segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Incerteza Rejeitada

Penso, especulo, imagino e sinto que não sei o que sentir quando sinto que não sei nem posso imaginar.
É maior a dôr da Incerteza do que a mágoa da Rejeição.
Por isso penso sem saber no que pensar e imagino que o que se torna difícil de imaginar é mais fácil de acreditar.

domingo, 25 de outubro de 2009

?



Nós não sabemos. Nós pensamos.
Nós pensamos nos que pensam que sabem no que pensamos...
Nós pensamos em nós...
Pensamos nós...

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

A Ganância

Não se pode!
Não se deve!
Não convém!
Não tenho porque tenho tanto que não dou!
É meu porque é para mim tudo o que eu sou!
Ganância cega num descontrolo possessivo de uma aberração meticulosa.
Os excessos são debitados na falta de um vazio material, e de nada serve para quem tem tudo e tudo quer.
Querer mais do que ter tudo, é ser nada num vazio cheio de nada...

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

(Dú) Vida

...e o que é uma dúvida senão a incerteza da certeza que receamos ter?
Queremos saber ou não sabemos o que queremos?
Para onde ir sem saber onde chegar?
Acabamos por nada saber, a viver a dúvida da vida.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Diz que sim...

Não digo, não quero, não sei,
não posso, não deixo, não vou,
não há, não tenho, não sou!

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Consequências

Hoje estou com as gripes. Ou melhor, com uma. Defino pura e simplesmente como uma simples gripe normal, típica da época em nos encontramos. Ora sol, ora semi-frio, ora casacos porque há noite está frio, ambientes com ar condicionado, calor, tira casaco, sair, frio, etc e tal.
Acordo com febre, nariz entupido, dores de garganta. Automático.
- Estás com as gripes e vê lá se não é A. É melhor ires ao hospital.
Acendo um cigarro e bebo o café, olho para a personagem que se encontra à minha frente e vomito-lhe o meu pensamento.
- Pois bem, imaginemos que estou com a Gripe A, tens consciência que tu estás exposta a apanhar o meu vírus?
- És demasiado egoísta para o partilhares.
- Ou não, ou então até gosto de partilhar as minhas doenças contigo. Partilhamos tudo, não é verdade? Espera, tu é que partilhas, pois... eu sou egoísta, já me tinha esquecido. Doenças, neuroses, crises frenéticas onde me atribuis a culpa do mundo estar em guerra, das pessoas passarem fome, vai na volta até sou culpada pela 2ª Guerra Mundial, não? Ora vê lá bem.
- Acho que estás a passar dos limites.
- Ou não. Se calhar estou só com uma gripe normal, mas que também pode ser A. Portanto, não vá o diabo tecê-las...

domingo, 27 de setembro de 2009

Ironias


Perdi-me e encontrei-me!
Depois voltei a perder-me mas encontrei-me outra vez.
Perdi-me mais uma vez e mais uma vez voltei a encontrar-me.
Agora perdi-me de vez e nem vou tentar procurar-me outra vez!

Crónicas do Pronto a Comer

-Boa tarde. O que vai desejar para beber?
-Uma água por favor.
-Sim senhor...deseja fresca ou natural?
-Sim sim, pode ser.

...

-Boa tarde, o senhor vai desejar sobremesa?
-Que sobremesa é esta aqui?
-É um charlotte de maracujá.
-Charlotte?? Isso sabe a quê?

...

-Boa tarde, vai querer alguma sobremesa ou algo para beber?
-Porque é que esta salada de fruta está tão escura???
-Isso é sangria senhor.

...

-Olá boa tarde, o que vai desejar para beber?
-Um Sumol e um Ice Tea.
-Muito bem. O Sumol, é laranja ou ananás?
-Ah isso tanto faz.
-Sim, senhor...e o Ice Tea? Pêssego, manga ou limão?
-O que tiver mais à mão!

...

-...como guarnição para o seu prato tenho arroz branco, arroz de tomate, batata frita ou batata assada. O senhor pode escolher dois destes quatro.
-Batata e arroz.

...

-O senhor gosta de azeitonas e coentros?
-Tenho que pagar por isso?
-Não senhor.
-Então gosto.

...

(na caixa)
-Boa tarde, é só o seu tabuleiro?
-Sou sócia do quê???

...

-Olá boa tarde.
-Olhe diga-me uma coisa: A sopa é de quê?
-Creme de cenoura.
-E dá para passar? É que é para um bebé.

...

-...Então e a senhora deseja temperar a sua salada?
-Não não! Só quero o azeite e o vinagre!

...

-Boa tarde.
-Dê-me uma cerveja!
-Só temos Tagus, pode ser?
-Não. Dê-me antes uma Super Bock.
-Peço desculpa, só temos Tagus.
-Sagres? Pode ser.
-Não não, queira desculpar-me...só trabalhamos com a marca Tagus.
-Quero lá saber com quem trabalha...não há cerveja neste restaurante?

Repararam quantas pessoas responderam ao meu "boa tarde"?
Pois eu também não.

Para além da ignorância, considero esta nossa sociedade totalmente desprovida de educação e bons modos.
E esta sociedade vai votar amanhã!
Isto é uma enorme parvoíce da minha parte (graças a deus) mas, paranóia ou não, dou muito valor ao respeito e educação nas pessoas e sinto que estes dois factores mencionados escasseiam à velocidade da luz.
Se não respeitamos o próximo, como podemos querer o melhor para todos nós?
Ao contrário de mim, tentem compreender antes de criticar.
E tentem pensar antes de agir, se não for pedir demais...

sábado, 19 de setembro de 2009

MUSE!!!!!!!! ( FINALMENTE)



O genial Mathew Bellamy e seus pares estão finalmente aí! E eu ansiosamente á espera do dia 29 de Novembro no Pavilhão Atlântico! :D

(in)Decisão Política

Encontro-me em plenos 32 anos de idade e ainda não tenho definidos os meus principios políticos.
Até que comecei a ver a nova série dos gato fedorento esmiúça os sufrágios...ou plágios...borboletas...já não me lembro bem do último nome, e chego à conclusão que é precisamente este programa que me vai ajudar a dissipar não todas, mas muitas das minhas dúvidas políticas.
Não vou perder um programa até ao dia das eleições e vai ser baseado na "performance" de cada um dos senhores políticos neste mesmo programa, que vou fazer a minha escolha.

sábado, 12 de setembro de 2009

Desilusão em 3D

Era suposto ter sido um serão divertido. E foi. A ver uma das melhores banhadas cinematográficas dos últimos tempos. Melhores, porquê? Porque não pensávamos que o filme fosse tão mau.
"Ai e tal, vamos inovar e fazer um filme em 3D. E fazemos o quê? Vamos pegar num franchising de sucesso como o Último Destino e espetar-lhe com a nova tecnologia, que os papalvos (como eu e o virgem) vão ver de certeza!
Ora, comecemos pelo principio. A ideia era ver um filme de terror. Ok, há mortes, há sangue, mas nada realista, puramente trabalhado, previsível e básico! O 3D não compensou. A história, uma banalidade encontrada em qualquer filme pipoca e os actores, recauchutados de uma qualquer série juvenil idiota. Até a Hannah Montana teria mais sensibilidade para nos transmitir a ideia de "Ah! Estou a ter uma visão de que vamos todos morrer esmagados por um carro em chamas!", já para não falar dos múltiplos clichés, nomeadamente os diálogos idiotas.
De uma coisa ficámos esclarecidos, o Google diz-nos tudo. TUDO! Isto porque os protagonistas, neste caso, o rapazito que tem as visões das mortes, descobre realmente o seu "dom" numa simples pesquisa googliana. Ora, meus caros, tanta merda quando temos as respostas dos nossos quês num simples clique! Podemos concluir e afirmar que, a crise económica global, a fome nos países do terceiro mundo e outras questões pertinentes à raça humana, são assuntos que não fazem sentido serem discutidos em parlamentos e outras sedes de governo mundiais, pois as respostas/soluções estão no google!
As mortes, porque o filme resume-se a isso, são parvas. Ao menos os "Saw" têm boas mortes, elaboradas, consistentes e que nos fazem saltar da cadeira por serem tão bárbaras. Uma das cenas é tão ridícula que começámos a rir, quando um dos gajos é projectado contra uma rede de arame porque leva com uma bilha de gás no estômago e fica feito em queijinhos de Trivial Pursuit! E quem é se lembra de matar um gajo a ser chupado pelo cu "a la Aquaparque"? Perante tanto jorrar de sangue, estavamos à espera de ver órgãos saírem disparados pela bomba de sucção da piscina e no final sai um figadozinho maricas!
É que nem vale a pena explorar a morte no hospital ou o gajo que entra em combustão espontânea ao ser arrastado por um reboque.
Outra coisa que nos deixa intrigados, por questões de segurança, o que fazem dezenas de produtos altamente inflamáveis por trás das salas de cinema, mesmo junto à tela? Não é suposto estes produtos serem guardados em local apropriado?
No meio disto tudo são todos uns insensíveis. Morrem uns atrás dos outros e ninguém pára um bocadinho para fazer um luto ou uma cara triste. Nem um transtorno, nem uma lágrima, nem um "ai meu Deus"!
Ainda assim, o movimento passado no filme não nos deixou cair no desgaste enfadonho que este tipo de cenas nos provocam.
Mais vale ver quatro vezes o Ultimo Destino 1 do que uma vez o Ultimo Destino 4.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

O que hei-de comer?

Hoje (parece que foi ontem), no trabalho, já depois da hora de ponta do jantar se ter dissipado, foi lá o meu supervisor petiscar qualquer coisa e lá tinha que me calhar a mim ter que o servir. Como se o homem não tivesse mãozinhas para isso.
Sendo ele supervisor, até podia ter aproveitado a ocasião para "testar" o atendimento ao público a um dos muitos novatos que por lá se encontram agora.
Mas não.
Era eu quem estava na altura errada e no sítio errado e assim foi.

"Boa noite senhor David (o tipo chama-se David), vai querer um pouco de cada prato a provar?", perguntei.
"Não senhor 13 (eu), está mesmo a apetecer-me jantar, compreende o que quero dizer?"
"Perfeitamente! Poder comer sem ser para provar", afirmo e acrescento:
"Então e diga-me lá..."
"Não sei senhor 13, estou um bocado indeciso entre as pataniscas de bacalhau e o arroz de polvo."

E nesta altura, eu (13) perco o controlo...

"Senhor David...já diz o velho ditado que quem não arrisca não patanisca...por outro lado, o polvo unido jamais será vencido."

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Onde está o meu pequeno comércio?!?!?

"Estimada clientela, temos o prazer de informar que não há tasca como esta, para apanhar uma cadela.
Agradecemos a vossa compreensão, quer compreendam, quer não."

Onde está o meu marido?!?!?!

"Estimados clientes, informamos que este centro comercial vai auto-destruir-se dentro de dez segundos. Apelamos a que evacuem as mulheres e as crianças primeiro, porque os homens ainda vão beber um copo.
Agradecemos a vossa compreensão, quer compreendam, quer não"

domingo, 6 de setembro de 2009

T.É.D.I.O

Restam-me as palavras que o tédio dita aos meus dedos médios e indicadores.
Resta-me a embriaguês que por mim se alastra do consumido fígado ao cérebro por consumir.
Hoje disseram-me que cheiro bem. E mentiram.
Não a mim porque sei a verdade mas a si mesma, que a ignora...
Não sei ser humano.
Não sei gostar de o ser.
O Ser Humano tresanda a quilómetros se não se higienizar diariamente.
Teremos tido a inteligência de criar essências que nos tornem agradáveis ou a vergonha desagradável de esconder a nossa própria essência?
Cada vez mais fugimos à nossa natureza para nos tornarmos no outro que queremos ser.
Nós não queremos ser nós. Queremos ser o que outros possam gostar em nós.
Não gosto das qualidades das pessoas porque toda a gente gosta e se ninguém gostasse, não gostaria de gostar de quem gosta de mim.
Hoje é dia de tédio, e o tédio hoje em dia entedia sem remédio o remédio de outro dia.

sábado, 5 de setembro de 2009

Just Another

Mais um dia dos vários dias que tenho tido, em que a cabeça funciona a mil, o coração salta pela boca e vomito-me em pedaços.
Questiono-me porque é que a vida não se apresenta como a delineei. Afinal, até fiz bem o desenho, usei as cores certas e no entanto, o esboço tornou-se uma perda de tempo e dedicação.
Os níveis de cansaço estão nos limites e os clichés fazem-se ouvir "vai tudo correr bem".
Dou o murro na mesa. Farta, estou farta, estou cansada. Por mim podem rebolar-se por entre os espinhos, serem mordidos por cães com raiva, apanharem a porra da Gripe A, mutilarem-se...o que for. Não quero saber.
Chega de filosofia de vidas, de pensamentos de famosos ilustres e de verdades inquestionáveis.
Aceito as coisas como são, fazer o quê?
Alguém me diz que estou no processo correcto. Oh porra, eu estou no processo correcto, a fazer o suposto, enquanto outros lucram com as minhas forças despejadas em lixo humano.
Mais uma vez rebento-me, dou o litro, estico a corda e ela parte-se.
Vou criar a minha caixinha de Pandora, oferecê-la a umas quantas pessoas e fazer o meu próprio Eternal Sunshine of the Spotless Mind.

sábado, 29 de agosto de 2009

Déjà Vu

C'est une glasson du voilá au mercredi.
Le poisson tombe dans l'accident que tout le partifois chez une viande.
Je suis malade du quelle heur et ill mais comment tu t'apelle passpartout de jeudi.
Á demain tu va faire un bordeux parce-que le toulouse n'est ce pas biensur d'il faut savoir faire.
Dans la gauche il et blonde pour un anée et demi.
J'aime jamais du crème soleil a ton vèlo du abat-jours.
La formalité du pomme de terre pense que l'arrogance du channel prenez de la Yves Saint Etienne sur le bavaroise au chocolat avec casse noisettes.
Moi...je suis beaucoup des crayons alors du sacre bleu!

Tradução(para quem não sabe francês): O Benfica é o maior!

Um Regresso de Merda

"Sobre peidos, o liftboy diz "serem arrotos que não chegaram a tempo de entrar no elevador". Para o navegante, os peidos são simplesmente "vapores do rego atracados no estreito de um esfíncter". Já o poeta espanhol refere-se ao assunto, escrevendo "los pedos son los suspiros del cuerpo e los suspiros son los pedos del alma".
O olho do cú, embora seja visto como anatomia de segunda classe, é afinal responsável pela flatulência, uma função ao mesmo tempo normal e embaraçosa, a qual participa da condição de pobres, ricos e remediados.
Claro que o lado comprometido de dar peidos também depende das culturas: O imperador Cláudio dizia que reter os gases durante os banquetes era nocivo, e os árabes, ainda hoje vêem o peido como sinónimo de grande informalidade.
Se a Manuela Moura Guedes vivesse na Arábia, peidava-se em directo e as pessoas comentariam "que grande à vontade tem ela à frente das cãmaras de tv."

Este texto é retirado de uma carta de aniversário que me foi oferecida no meu dia de anos =)

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Suicidio

Mark Ryden


Se hoje me mordo? Mais que nos outros dias.
Se hoje desejo? Mais ainda.
Se hoje perco a cabeça com sonhos em vão? Absolutamente.
Se invejo quem se deita a teu lado, quem se aninha no teu colo, quem tem o prazer de tocar na tua pele e sentir a tua essência?
E o porquê disto? Porquê?
A morte libertadora vem lentamente. Quando sentirei a tua?
E porque me mato eu?


terça-feira, 4 de agosto de 2009

De volta ao genial II

E por falar em regressos de bandas que amo não podia deixar de mencionar os fantásticos Arctic Monkeys. Novo álbum já este mês e um single que me deixa em erecção permanente :D

De volta ao genial

Muse está de volta com um novo album, Resistance.
O primeiro single "United States of Euroasia" está algo de genial e só me faz salivar por mais!
Não resisto e aqui fica a musica para os apreciadores e depreciadores acompanhado por uma espera desesperante pelo lançamento do álbum em Setembro.

De volta á escola

Estou, ao fim de 13 anos, de volta á escola!
Vou fazer Turismo para a Universidade Lusófona..
(Assim não soa muito bem)
E por forma a extravasar toda a minha euforia aqui fica o som ideal..Deftones!!

domingo, 26 de julho de 2009

Foge Foge Bandido - Borboleta

O responsável pela existência das minhas duas bandas nacionais preferidas - Ornatos Violeta e Pluto - com o seu novo trabalho Foge Foge Bandido.
E esta é a letra "F" =)

Notícias

Já que não tenho a possibilidade de ver televisão durante o dia, consulto sempre um site de notícias da actualidade e desporto quando chego a casa à noite.
E hoje deparei-me com a seguinte notícia que passo a transcrever:

"Descobertos autores de incêndio no Estádio da Luz.
Incidente ocorreu no passado dia 2 de Baril de 2008 e destruiu por completo o interior da sede da claque dos No Name Boys.
A Polícia Judiciária, através da Directoria de Lisboa e Vale do Tejo, concluiu e remeteu ao DIAP de Lisboa o processo relativo ao incêndio ocorrido no Estádio da Luz, na sede da claque organizada do S. L. Benfica “No Name Boys”.
Os factos ocorreram no passado dia 2 de Abril de 2008, durante a noite, motivados por desígnios de vingança mútua entre claques desportivas, e foram praticados por quatro indivíduos do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 24 e os 34 anos, tendo como profissões: administrativo de seguros, técnico de ar condicionado, analista de crédito e desempregado.
Do incêndio resultou a destruição do interior da sede, localizada numa das dependências do estádio, devido à acção das chamas desenvolvidas a partir de cocktails molotov, arremessados através das janelas.
Na sequência da inspecção então realizada por elementos do Serviço de Prevenção de Incêndios da PJ, foi possível confirmar a existência de fogo posto e o local onde o mesmo teve início e na sequência de diligências de investigação entretanto realizadas, identificar os quatro presumíveis autores e apreender, no âmbito de buscas domiciliárias, uma arma de fogo e uma soqueira (boxer).
O processo foi remetido ao DIAP de Lisboa, com proposta de acusação, em consequência da prova pessoal e material, recolhidas no decurso da investigação."

Ok...para começar, não sei bem o que tem de baril, pegar fogo ao que quer que seja.
E por último, afinal quem foi?
Existem muitos desempregados e analistas e técnicos e aministrativos de seguros!
Se eu algum dia comprar um ar condicionado, vou colocá-lo eu sozinho, custe o que custar.
Sei lá se o técnico não me pegava fogo à casa se soubesse que eu sou benfiquista...

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Sim, o cliente tem sempre razão

- Oh menina, o creme de melão também está com desconto?

- Desculpe, nós não temos creme de melão.

- Não tem? Então aquele creme da linha azul é de quê?

- Aquele creme é de Figo e não está com desconto.

-Figo? É mas é melão!

- Permita-me (leio o rótulo num tom calmo e baixo), Fresh Fig and Rice Milk, ou seja, Figo Fresco e Leite de Arroz...

- Hã? Cheire lá isto, cheire! Isto é melão, qual figo! A menina sabe lá o que diz! Olhe, dê-me mas é o creme e levo também aquele gel de duche que tem ali na mesa e que está com desconto, ao menos está com um preço decente...

- Aquilo (aponto) é detergente para a loiça mas como eu não sei o que digo, passa a gel de duche...

terça-feira, 21 de julho de 2009

O cliente tem sempre razão (?)

No outro dia estava eu no trabalho, a vender sobremesas e bebidas, e com a minha educação habitual (algo que prezo muito) comecei por cumprimentar um cliente de uma arrogância ridícula, com uma simpática "boa noite".
O meu cumprimento não foi recíproco, já que o cliente proferiu de imediato o seguinte comentário: "-olhe porque é que esta salada de fruta tem tanto caldo e está tão escura?" Após a questão aplicada num tom agressivo e arrogante pelo cliente, não tive outra hipótese senão responder: "-isso é sangria, mas também tenho saladinha de fruta 100% natural. Somos nós quem a cortamos e colocamos na terrina sem adição de qualquer tipo de açucares, corantes ou licôres. Vai desejar, ou prefere talvez um arrozinho doce que é também muito saboroso?".

Ivo "the iVod" Mãozinhas

Após 20 dias num coma profundo, em estado vegetativo, o meu iPod voltou a ver luz ao fundo do túnel.
Está de volta ao mundo dos vivos e tudo isso graças ao meu amigo Ivo que o conseguiu consertar.
Este post é dedicado a ele: Ivo "the iVod" mãozinhas, the Mr. Fix it All.
Já agora deixo aqui uma recomendação.
Para quem tenha algum computador, playstation, automóvel, ou todo e qualquer tipo de material de conteúdo electrónico com alguma anomalia ou problema, o senhor Ivo "the iVod" tem um talento nato para o resolver.
No caso de existirem interessados, entrem em contacto comigo.
Isto não é uma brincadeira.

domingo, 19 de julho de 2009

Tenacious D - The Pick of Destiny

e por falar em Jack Black...



Há muito que não me divertia tanto com um videoclip =D

Eagles of Death Metal With Jack Black

A comunhão do meu género musical predilecto com um dos meus actores favoritos.
Desculpem-me a má qualidade do som deste video mas a cãmara não era minha...
Nem sequer fui eu que filmei...
Nem tão pouco estive presente neste concerto...
Nem sequer tenho cãmara de filmar...
E mesmo que tivesse nunca poderia ter sido eu a filmar porque este concerto foi no estrangeiro e eu não saio de Portugal há já uns anos valentes.
Fica então aqui o video da minha folga com a letra "E" =P



Happy Birthday Mr. Jack Black!

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Vícios Discriminados

Quando um Ser Humano tem algum vício, é prontamente indicado esse mesmo vício associado ao individuo.
Fulano de tal tem o vício do tabaco, ou do alcool, ou tem o vício de roer as unhas, ou é viciado em estupefacientes, comprimidos, cola de sapateiro, ou um qualquer jogo de playstation, etc...
Hoje, no trabalho, estava uma colega minha a dizer que tinha que ir a uma loja de telemóveis, porque a bateria do seu telemóvel estava viciada.
Mas viciada em quê?
Loja de telemóveis??? E uma clínica de desintoxicação...não?
Que raio de droga, se é que se trata de droga, é que anda aí a viciar as baterias?
Como é que se consegue arranjar?
Com quem devo entrar em contacto para conseguir uma amostra grátis dessa droga ou desse produto viciante?
Estou tentado a abrir uma bateria para ver se lá encontro substâncias psicotrópicas.
De certeza que o tráfico é feito através do fio condutor do próprio carregador, enquanto está ligado à electricidade.
Será a EDP o grande barão de droga das baterias de telemóveis?
Vou averiguar!

terça-feira, 14 de julho de 2009




Se calhar é por isso que a politica em Portugal cheira mal!!!

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Com Parações












A cachupa é como o caracol...
Embebeda!

A Associação do Académico Recreativo Desportivo e Escuteiros da Zona da Damaia anuncia..


No próximo dia 31 de Setembro irá realizar-se um concerto único na nossa amada colectividade.
Os Tiro No Escuro , banda de extrema-direita, fazem a sua primeira aparição em público depois da libertação do vocalista, baterista, saxofonista e electricista, respectivamente, que cumpriu pena por homicídio qualificado.

Lambe-me a Ticha


Então e se trocássemos as consoantes á proeminente jogadora de basquetebol feminino americano Ticha Penicheiro?

-Dondés?
-Sou de Teniche!

domingo, 12 de julho de 2009

Dapunksportif - Friends Come and Go

E o video da folga desta semana pertence aos "grungers" portugueses, Dapunksportif.
All that matters is Rock & Roll =D

segunda-feira, 6 de julho de 2009

The Cure - Close to Me



O tal videozito da semana prometido, desta vez com a letra "C".
Não poderia ser outra banda, visto ser uma das minhas favoritas de sempre.
Aqui fica a versão acústica de Close to Me =)

Sem Apelo nem Desabafo

Isto não é um apelo nem tão pouco um desabafo mas é por causa de porcarias destas como o Palavras Rítmicas que não arranjo namorada e ainda vivo em casa dos pais =)

Palavras Rítmicas

Isto é uma espécie de dj set com palavras em vez de música (mais uma parvoíce)...

...e um e dois e três e quatro e...

ponto chique ponto chique ponto chique ponto chique ponto chique ponto chique ponto chique, bom bom ponto chique ponto chique ponto chique ponto chique ponto chique ponto chique ponto chique bom bom bom...escalope é bom...escalope é bom...escalope é bom...escalope é bom...escalope é bom...escalope é bom...escalope é bom, come escalope que é bom, escalope é bom...escalope é bom...escalope é bom...escalope é bom...escalope é bom...escalope é bom...escalope é bom, este chocolate é bom chique bom chique bom chique bom chique bom chique bom chique bom chique dá-me um bonbom chique bom chique bom chique bom chique bom chique bom chique bom chique bom bom...pão...queijo...pão queijo...pão...queijo...pão queijo...pão...queijo...pão queijo...pão...pão...pão...pão...pão chico o leite é bom...chico o leite é bom... chico o leito é bom...bom...bom...bom...bom...bom...bom...bom bom bom bom bom bom bom bom bom bom...chico foi por um triz...chico foi por um triz...chico foi por um triz...chico foi por um triz... que não bati com o cú... bate com o cú... bate com o cú... bate com o cú... bate com o cú bate com o cú que o escalope tá booooooommmmmmm.

Agradeço desde já a presença de alguns amigos que tiveram a cortesia de ceder as suas músicas por eles produzidas para este remix lírico (com ou sem a autorização dos mesmos):
"Pão Queijo" de Xtiana la Folie e "Bate com o cú" de Virgem tendo ainda adicionado e misturado na fase de remasterização o meu mais recente trabalho intitulado de "Escalope é bom"

Para os interessados, esta faixa vai constar no meu segundo disco intitulado de "The Very Breast Off...Greatest Tits" que se encontra em fase de (de)composição, com o lançamento previsto lá para metro, metro e meio de distância na europa e 55 a 60 centímetros de cintura para o resto do mundo.

sábado, 4 de julho de 2009

(In)comestível

Izima Kaoru

...não gosto do acordar.
...não gosto do sol que entra pela janela.
...não gosto da água do chuveiro que escorre pelo meu corpo.
...não gosto dos cigarros que fumo.
...não gosto do toque do vento.
...não gosto da vontade negra que se injectou em mim.
...não gosto dos olhares felizes das famílias.
...não gosto da confusão de pessoas.
...não gosto do cheiro das mesmas pessoas.
...não gosto das cores.
...não gosto da cumplicidade.
...não gosto das conversas que ouço e tenho.
...não gosto das aproximações.
...não gosto, não quero.

Vejo a porta e saio para mais um dia.



Music by Clint Mansell - Party (extended remix)

Ou 8 ou 80

Não sou uma pessoa materialista nem ambiciosa. Nada!
Não preciso do melhor quando me basta o razoável.
Não preciso do muito quando me basta o suficiente.
Não preciso de tudo quando me basta que chegue.
E sei que isso é um defeito.
Mas há uma excepção: a música.
Em tudo o que diz respeito à música, exijo o melhor. A minha guitarra tem que ser de uma grande marca, tal como o amplificador, a pedaleira, a alsa que me segura a guitarra ao tronco, as cordas e até mesmo as palhetas! Aquele simples pedaço de plástico que é usado para tocar. Para ouvir música tenho que ter boas colunas, não gosto de ouvir rádio porque me enerva aquele ruído de um posto mal sintonizado, os phones também têm que me proporcionar um alto e bom som...por aí fora.
Tudo o resto, contento-me com pouco. Prezo a minha simplicidade.
Por isso estou tão sentido, quase como de luto, após a perda do meu iPod (que descanse em paz na protecção de nosso senhor deus electrónico).
Hoje decidi, em forma de desespero, pôr termo á minha angústia do silêncio que me assolava com os sons do dia-a-dia que não são musicais.
A música corre-me violentamente pelas veias e decidi comprar um leitorzito de mp3 ou 4 ou lá como chamam ou numeram aquilo.
Então comprei um leitor não de 80Gb (como tinha o ipod) mas sim de 8Gb, que me custou não 250 euros (que me custou o ipod) mas sim 25 euros.
Ainda mal sei mexer nesta...coisa e já estou aqui a exprimir a minha desilusão (quase vergonha) de possuir tal objecto de uma medriocidade devastadora.
Há quem passe de cavalo para burro e eu passei de iPod para "ingo".
Ingo é lá marca do que quer que seja?
Ingo???
Mas porquê?
Eu devo ter sido alguém muito mau numa outra vida para estar agora a passar por isto.
Pronto...pelo menos já ouço música e este...coisito até tem a vantagem de ser pequenino (do tamanho do visor do meu falecido iPod) porque assim posso transportá-lo sem sentir a vergonha de alguém me ver com ele.
Esta merda nem shuffle tem!
Uma parte de mim morreu, mas vou reanimá-la nos meus anos ou no natal com a compra do que será o terceiro iPod.
Não tenho juízo? Não. Mas quero ter um iPod.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Refeição Meticulosa

Chego agora a casa, depois de metade de um dia de trabalho já cumprida.
Chego para vos contar algo invulgar que presenciei enquanto almoçava arroz à valênciana.
Não estava mau, e eu estava sentado juntamente com três colegas de trabalho na esplanada da área de restauração.
Existem nessa área várias mesas que se aglomeram ou dispersam consoante o número de pessoas que se conjuntam.
Como éramos quatro (contando comigo), fomos para um conjunto de duas mesas onde podíamos partilhar uma mesa cada duas pessoas.
Há também as mesas solitárias que se fazem acompanhar por um par de cadeiras, frente a frente.
E foi uma dessas mesas solitárias que um indivíduo ainda novo, decidiu transportar em direcção à nossa. Não a juntou directamente mas avizinhou-se de bastante perto a nós.
Estacionou o seu tabuleiro com duas sobremesas que desconheço o nome. Uma espécie de base em bolo, com uma rodela de ananás e uma cerejinha no meio, com creme de chantili à volta da sobremesa.
A minha curiosidade espicaçou-me quando, já sentado, o indivíduo começa a retirar dos seus sacos de compras, artigos invulgares e os começa a arrumar meticulosamente em cima da mesa.
Desses artigos constava uma garrafa azul de vidro que continha água, uma garrafa de litro e meio de pepsi e um copo azul de vidro.
Continuou a retirar objectos de dentro dos sacos de compras e a minha curiosidade transformou-se em intriga quando reparei num maço de guardanapos azuis e rosa da hello kitty, que por sua vez serviu de base para um leitor de mp3 também azul e rosa, também...imagine-se...da hello kitty.
Complementou o espaço que a mesa lhe proporcionava com um livro que se intitulava de "Como levar uma vida de sucesso".
Depois de tudo isto, o indivíduo iniciou a sua sórdida refeição e eu arrepanhei os últimos grãos de ervilhas, misturados com os bagos de arroz que restavam da minha valenciana, com o garfo e levei-o à boca.
Terminei a refeição, fui-me desfardar e vim a casa, depois da metade de um dia de trabalho já cumprida, para vos contar algo invulgar que presenciei enquanto almoçava arroz à valênciana.

O Sonho


Deixa-te cair.
Não temas o que não existe porque se existires nada temes.
E adormece, porque o sonho em que vives fica ao lado do meu.
Ignora a luz que te entra pelo sono.
Não acordes, porque o sonho em que tu vives morrerá, e eu também.
Porque quando acordar, sonhei que te vivi.

Palavras Furtivas

Facadas nas costas,
Dores nos pés,
Morte lenta.

Vida morta, sem vida,
Vive o passado sem história
Sob o vazio da memória esquecida.

Desilude-me a emoção de nada sentir se escondo o segredo apagado,
escondido e entornado num abismo ensurdecedor.
E acordo, já debaixo da multidão que se dispersa pelo infinito
a caminho do futuro que não há, porque no futuro estão aqueles que estão onde o futuro está.

As palavras caídas confundem-se pelo tráfego de um frenesim de ideiais.
Respiro, suspiro, inspiro e transpiro.
E o bafio alastra-se ferozmente como uma praga de melancolia.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

iPod

Já desde há muitos anos que a minha mãe me diz que não há ferro que resista nas minhas mãos.
Quem me dera que os ipods fossem de borracha ou esferovite, porque acho que dei cabo do meu segundo iPod.
Mas o primeiro ainda compreendo porque caiu. Agora este deixou de funcionar de um dia para o outro.
Fico triste.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

O Meu Primero Disco

Apesar da Optimus ainda não ter entrado em contacto comigo, quer seja para me contratar ou até mesmo para me processar, os meus níveis de confiança estão tão altos que até já fiz o alinhamento das músicas para o meu primeiro disco de Hip Hop. O projecto Hip Hop Optimus:
Aqui ficam as 10 músicas que já se encontram indisponíveis na internet e futuramente nas lojas de música e em alguns talhos.

1- Optimus Pena (clicar aqui para ouvir o single. Se não der é porque estava a brincar)
2- Hipop Optimus não sabe nadar
3- Embebedaram-me com um Optimus Catel
4- Optimus que ir trabalhar mas a preguiça é muita
5- Vamo Dançá o ForrÓptimus (dueto com a cantora brasileira Adriana Calcanhoptimus)
6- Comprei uns Optimus de sol na Multi Optimus e fizeram-me um desconto igual à idade
7- Sinto uma dôr Optimus Cular
8- Só canto a sussurar (com a participação de Pedro Abrunhoptimus e os Bandemoptimus)
9- Optimus ica no coração (musica da banda sonora de um filme bue antigo que está para sair um destes dias)
10- Quem poluíu a camada do Optimus Zone?

Carreira Musical

Tenho andado a ponderar na hipótese de vir a seguir carreira musical.
A música é o meu mais duradouro e favorito hobbie até hoje.
Já lá vão cerca de 16 anos (aproximadamente) que toco guitarra e apesar de ser auto-didacta, estes 16 anitos já me ensinaram muita coisa, sabendo que tenho ainda muito para aprender.
Tenho como raízes vários estilos musicais derivados do rock, abrangendo também os blues, o punk, o rock & roll e sem dúvida, algum metal também.
Por isso decidi tentar formar uma banda de Hip Hop.
Mas para tal vou precisar de financiamento, por isso estava a pensar em pedir patrocínio a uma empresa mediana, como por exemplo...sei lá...a Optimus!
Sim...a Optimus parece-me um bom patrocinador para uma banda, já que estão em grande destaque com o festival Optimus Alive.
Juntando um mais um, chego à conclusão de que com as minhas raízes implementadas no Rock e o Optimus Alive ser também um festival maioritariamente com bandas de rock, levar então a minha avante com um projecto de Hip Hop...

Os Hip Hop Optimus!

domingo, 28 de junho de 2009

A Besta

Hyungkoo Lee

Tumultuoso. Inconsistente. Desconcertante. Inconstante.
Deixo-te penetrar em mim, nas aberturas da espontaneidade da minha loucura descontrolada.
Num sadismo inconvencional lambo as feridas que outrora deixaste. Com as unhas, retiro as crostas ainda frescas sem deixar sarar a carne fatigada pela dor. Absorvo ocularmente o sangue que corre e o ciclo recomeça. Não limpo. Deixo correr. Seca. Lambo.
Tu idulastras ser a Ordem, eu admito ser o Caos.
O meu corpo está impregnado de estilhaços teus.


Music by 65daysofstatic - Radio Protector

sábado, 27 de junho de 2009

Para os mais pequenos

Na eventualidade de algumas criancinhas visitarem este blog, aqui fica algo para elas =)

Beirut - Nantes

Hoje é dia de folga e é dia de mais um video musical.
Hoje com a letra "B".
Beirut é uma banda que conheci acidentalmente e foi amor à primeira audição.
Aqui fica este vídeo tão saboroso como a música em si.

Quebrar a Corrente

Como se já não bastasse receber aqueles e-mails que dizem "blá blá blá blá blá blá" e terminam com "se enviares este e-mail a 10 pessoas, vais ter uma vida cheia de sorte blá blá blá blá, mas se não enviares a ninguém, a corrente vai quebrar-se e vais ter muito azar na vida e ninguém vai gostar de ti e algo de muito mau te vai acontecer e o teu cão vai trocar-te por um dono mais rico e mais bonito e os extra-terrestres vão invadir a tua casa e fazer experiências com o teu cérebro e o teu esquentador vai avariar-se a meio do teu banho em pleno inverno e a tua namorada vai tropeçar num tapete persa e vai bater com os dentes no tapete e o tapete que custou um balúrdio vai ficar manchado com o sangue da tua namorada e tu vais ser atropelado numa passadeira e blá blá blá blá".
Agora também recebo a porcaria dessas mensagens no telemóvel!

Crónicas de Cafetaria

-Boa tarde queria uma italiana por favor.
-Uma italiana? também eu queria! Apesar de gostar mais das portuguesas.

-Se faz favor, um café curto.
-Sim, um café também curto, mas se beber dois já fico com tremores por causa da minha tensão.

-Boa tarde, vou querer um café cheio.
-Um café cheio de quê?

-Boa tarde, o que vai ser?
-É um garoto por favor.
-Só um segundo...
...
(chamada telefónica)
- - - -
(moooooooosh)
-Polícia Judiciária boa tarde?
-Boa tarde senhora dona Judiciária, olhe tenho aqui um indivíduo de cerca de 50 anos que me está a pedir um garoto. Pode mandar um agente ao meu estabelecimento?
-Muito bem, diga-me a sua localização e entretenha o indivíduo. Já vamos a caminho.

-Boa tarde vou querer uma meia de leite.
-Lamento mas só tenho meias de polyester ou de algodão. Também gosto de meias de ligas porque são sexys mas fazem-me alergia às varizes.



(to be continued...or not)

Desvaneios diários

Segunda-Feira:
O despertador tocou ás 7h. Acordo ás 8h10. Levanto-me num ápice e arranjo-me mal e porcamente. Perco o autocarro. Os phones avariam-se. Apanho o atrasado. Corro em direcção ao comboio. Olho para o relógio. Já no comboio o condutor diz "informamos que a linha azul encontra-se interrompida ente as Laranjeiras e o Marquês de Pombal". Tento apanhar o táxi. Vinte pessoas à frente. Olho para o relógio. Bufo. Apanho o táxi. Chego a tempo ao trabalho.

Terça-Feira:
Já no comboio, com um humor divino, pergunto a alguém que dia é hoje. Respondem-me que é o dia do amor. "Porquê?", "Não sei, sempre ouvi dizer que é o dia do amor."
Crio uma teoria e no café retomo a conversa. Gargalhada geral. O dia corre bem, o trabalho 5 estrelas. Piropos elevatórios de ego esfomeado. Ex-namorado de longa data reaparece na busca do amor perdido. Rio-me ao sabor de chocolate crocante enquanto o ex-amor se desfaz em promessas de paixão passada.

Quarta-Feira:
"E hoje é o dia de?"
"Hum...da chavardice!"
"Hã?"
"Sei lá, parece-me bem. O dia da chavardice."
O leite entornado no tabuleiro, as migalhas do pão e a boca suja fazem jus ao ditado imposto pelos presentes da mesa do café.

Quinta-Feira:
Acordar tarde. Rolar na cama. Comer. Dormir outra vez. Levantar e comer. Pôr música. Dormir outra vez. Levantar da cama e deitar no sofá. Comer. Banho. Dormir. Dormitar e ressonar. Café e bolos. "Estás a comer que nem uma lontra". Rio-me com a boca cheia de creme de ovos. Mensagem "Hoje é o dia do anhanço."
"Mãe, o Michael Jackson morreu."
"Antes ele que eu."

Sexta-Feira:
Repete-se a preguiça. Sai-se para novo café com nova companhia. Sol na cara. Rio-me das palavras de outro alguém passado "tens de fazer uma cura de melanina".
Perguntam-me que dia é hoje.
"Dia da metamorfose."
"Vais ganhar asas e voar?"
"Não, mas para mim, hoje é o dia da metamorfose."
"Tu assusta-me."
"Eu sei..."

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Advertência vaidosa


Cuidado incautos rapadores de virilhas!!
Não usem after shave nas partes baixas depois de procederem á remoção total dos pelos púbicos..
Perdoem o meu francês mas...arde como o caralho!!!

Dúvida Existencial


Não é preciso ser-se bonito quando basta ser-se vaidoso.
Não é preciso corresponder quando basta parecer.
Não é preciso ser solidário quando basta não ser ganancioso.
Não é preciso matar quando basta viver.
Não é preciso competir quando basta cooperar.
Não é preciso iludir quando basta transparecer.

Se precisamos de não o ser para apenas sermos nós.
Para quê ser o que não somos quem deveríamos ser?

Ter e não Ser: Eis, aqui Estão

A sociedade preocupa-se mais em ter do que em ser.
Quem tem mais do que é, está a ocupar o espaço de que é sem nada ter.

Record Conspiratório

Quantidade não significa qualidade, mas este blog está a bater recordes na colocação de posts.
Este mês tem sido imparável por parte de todos os conspiradores, e admito que os comentários de alguns nossos leitores nos têm incentivado para este aumento drástico de posts.
Cada vez sinto mais vontade de entrar no blog e escrever algo e chego a sentir-me de certa maneira triste ou aborrecido quando nada me vem à cabeça, o que raramente tem acontecido.
Da minha parte, considero o blog como uma espécie de companhia ausente que se mostra presente na ausência física da boa gente.
Que são os nossos amigos e ilustres desconhecidos leitores.
Obrigado =)

Outra pérola

passei a noite a revisitar o "bom" cinema português.. Quem não se lembra disto?

"Seu palerma...chapéus há muitos!"

Clássico eterno

Não resisti e "posto" aqui aquela que é, para mim, a melhor cena do cinema português.
"Pai Tirano", Antonio Lopes Ribeiro, 1941.
Mostrar apenas estes 8:48 min é pouco para tanta genialidade cómica exibida neste filme realizado durante o periodo dourado do cinema do Estado Novo.
Mas é irresistível esta cena dos pasteis. Eu também quero uns croquetes de vitela! :D

nao consegui melhor vídeo.. hahaha
a cena começa aos 2:45 min..


"há meia hora que já são 10 horas e o espectáculo começa ás nove e três quartos!"


Amor/Ódio de estimação

O Amor existe e o Ódio também.
E a relação Amor/Ódio também.
A minha relação Amor/Ódio mais flagrante encontra-se no centros comerciais.
Primeiro porque são um mal necessário, e depois porque trabalho num.

"Estimados clientes, informamos que as lojas fecham dentro de 10 minutos. Agradecemos a vossa preferência mas gostariamos que amanhã fossem antes ao "Dulce vi-te a..." porque é grande como o raio e cabem lá todos.
Se forem com a carteira bem recheada de dinheiro vivo, ficam ainda habilitados a um magnífico assalto à mão armada".

A Minha Homenagem



Ainda não passaram 5 minutos, desde que recebi a triste notícia...
E ao chegar a casa preocupado com o que fazer para fugir ao tédio, sou deparado com a sua morte.
Não sou daqueles que entram naquelas ondas de quando alguém morre, adere à tristeza colectiva que ás tantas até calha bem.
Porque é politicamente correcto chorar a sua partida.
Mas de uma maneira ou de outra, Michael Jackson faz parte da história da nossa geração e de todas as gerações vindouras por muitos anos, décadas, séculos.
A eternidade perpetualizará a sua existência no mundo mais conturbado do que a polémica que o envolveu nesta última fase da sua vida.
Escolho o vídeo com a mensagem que mais me identifico.
Não devo sentir a sua partida mas sim, agradecer a sua existência na minha geração.
Obrigado por teres existido M.J.

Morreu um ícone


Não consigo ficar indiferente a uma notícia de última hora.
Morreu Michael Jackson!
Faço aqui uma pequena homenagem, não porque a musica dele me diga algo neste momento da minha vida mas, há 20 anos atrás era, certamente, um dos meus ídolos. Foi dele o meu primeiro vinil "Bad" e o segundo também "thriller". (este ultimo surripiado ao meu primo)
Polémicas e plásticas á parte morreu um ícone pop. Alguém com quem cresci e aprendi a gostar de musica. Foi o meu primeiro ídolo. Lembro-me tão bem de estar á frente da tv a ver o vídeo "thriller" borradinho de medo mas com um fascínio incontrolável. Tinha eu 6 anitos.
E chocou-me esta notícia.
Bom ou mau dificilmente aparecerá novamente um artista que movimente tantas paixões e ódios como Jackson! E tantas vendas de discos.
Branco ou negro... RIP

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Auto Confiança


Dá-se o nome de Auto Confiança à fusão de uma companhia de seguros com um stand de automóveis.

Auto-Estima


Dá-se o nome de Auto-Estima a todos os homens que têm uma grande estima pelo seu automóvel.

Indirecta

Apesar da estultícia não constar em nenhum dos três (3) elementos do Conspiração com Inspiração, as críticas que fazemos nem sempre são fundamentadas.
Nomeadamente as minhas!
Os posts alternam entre a "parvoíce espontãnea e os desabafos negros" pegando na frase do virgem (virgem).
No que diz respeito aos posts objectivados à indução de algum humor, para quem não o tenha (o humor) agradeço que não façam comentários didatico-elucidativos nem que percam sequer o vosso precioso tempo a consultar o nosso blog, quando existe tanta cultura espalhada pelo mundo da internet e arredores.
Um grande muito obrigadinho é o meu mais sincero e sarcástico desejo.

Dia Mundial do Cigano

Para quem não sabia, incluindo eu que só descobri porque perguntei a um, hoje foi o dia mundial do Cigano.
O dia correu-me mal como a porra. Aliás, poucos têm sido os dias que me correm bem desde que terminei as férias.
Quando se tem um emprego de que não se gosta é assim.
Mas algo salvou o dia, mais não seja pelo acontecimento que vos vou relatar, que me inspirou para este post.
Hoje reparei que várias famílias ciganas andavam exageradamente bem vestidas a passear pelo centro comercial.
A elegância e a vaidade, características já comuns na etnia cigana, estavam hoje ao rubro, o que me despertou a curiosidade.
No restaurante onde trabalho, recebo com alguma frequência uma família de ciganos que, com a ligeira regularidade com que se deslocam ao estabelecimento do bem comer, acabou por se criar uma certa empatia. Um "à vontade" no relacionamento cliente/funcionário entre mim e essa mesma família, e que me permitiu abordar o pai, chefe da família e perguntar-lhe de uma forma cordial e profissional o porquê de todo aquele pavonear exibicionista em quantidades exurbitantes pelo centro comercial:
-Olá boa noite! Digo eu.
-Os senhores hoje estão particularmente elegantes e bem parecidos...há algum evento especial ou alguma festa entre vocês, ciganos?
-Hoje é o dia mundial (sublinhou mundial) do Cigano! Respondeu-me o homem pai.
-Ahh... muitos parabéns - retorqui (não sei se era suposto dar-lhe os parabéns por isso mas foi o que me pareceu mais adequado).

Sendo que a modéstia raramente se encontra nas características dessa etnia, o pai cigano continuou:
-Pois é, pareço um dôtôriii!
De imediato, a filha - de cerca de 18 anos (ou nem isso),corpo magro, singelo de cabelos negros vastos, ligeiramente ondulados, com um escasso pedaço de tecido que cobria as poucas partes do corpo cobertas, e que se fazia acompanhar pelo pai cigano, juntamente com a mãe cigana e o irmão mais novo, o típico reguila cigano de aproximadamente 9 anos de idade - acrescentou sorridente: "e eu pareço uma modêêlúú!"

Sempre preocupado com a minha postura profissional, decidi responder de uma maneira simpática: "sim...permita-me que lhe diga que está de facto muito bonita."
Por sua vez, o miudito ciganito decidiu intervir na amena e agradável conversa com o seguinte comentário:
-A minha irmã é mazéi uma boazonããã!!!
E num abrir e fechar de olhos, a irmã cigana espeta-lhe com uma bofeta mas uma senhora bofetada, ali...à minha frente, à frente dos pais ciganos e de toda a gente que lá se encontrava.
A bofetada foi tão bem aplicada que quase me vieram (a mim!!!) as lágrimas aos olhos.

Não sei se pela emoção da veracidade do comentário do miúdo, ou se pela injustiça de tamanho castigo posto em prática de imediato.
Quem diz verdades não merece castigos, mas não foi o que aconteceu, visto que a irmã cigana era de facto boazona para além de perturbantemente provocante, convidando qualquer Ser Humano do sexo masculino a pensamentos impuros e...badalhocos.
Como se não bastasse, os pais deitaram um olhar fulgurante ao reguila como quem diz: "quando chegarmos a casa é que vão ser elas".
E desde a bofetada, que depositei todas as minhas forças para conter uma gargalhada, amenizando esse meu impulso com uma contínua frase de auto conformação e contenção: "isto tem que ir para o blog, isto tem que ir para o blog..."

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Prazer quase esquecido


esta musica mexe comigo neste momento.. e de que maneira!!

terça-feira, 23 de junho de 2009

K7

No tempo das cassetes a malta tinha a mania de abreviar o nome escrevendo "k7".
Mas como é que se pronuncia a letra "K"?
Capa, não é?
Tudo bem que eu era um miúdo na altura, mas ficava sempre confuso porque não sabia se devia colocar um capacete no deque da aparelhagem para ouvir música ou se devia usar uma cassete na cabeça quando ía andar de bicicleta.

Hino ao CONSPIRAÇÃO COM INSPIRAÇÃO



Com mais de um mês de atraso aqui vai o post comemorativo das comemorações do ano comemorado sobre o ano que passou





Variantes da estupidez:

Conspiração com Espiração (verbo espirar. Ex. espirar a casa)

Conspiração com Estipação (estipação aqui refere-se ao verbo estipar.. Eu estipo, tu estipas..)

Conspiração com Figuração (figuração aqui era lindo!! Imaginem as velhas do Goucha a aplaudirem o 13 ou a Tweezers de cada vez que teclavam. Toni Carreira, és liiindo!!!!)

Conspiração com Dução (Dução aqui não é um pastel de nata como muitos pensam mas sim, um instrumento sexual muito popular entre a comunidade gay)

Conspiração com Fusão (blog ainda activo sobre prazeres, encantos e atractivos do Projecto Manhattan)

Conspiração com Plicação (Plicação é um advérbio de modo da variante dos substantivos)

Conspiração com Bóio (imaginem que atiram uma pedra para uma poça de merda.. Bóio)

Conspiração com Gregação (Gregação é o que normalmente acontece na queima das fitas)

Conspiração com Padre (blog relativo a assuntos religiosos, nomeadamente actividades com acólitos da paróquia. E mais não digo)


Conspiração com… uma loucura do caraças!!
Esta experiência com o blog, neste ultimo ano juntamente com o 13 e a Tweezers, tem sido enriquecedora e desafiante. E isso vale tudo, mais não seja para nos aproximarmos ainda mais uns dos outros ao escrevermos e partilharmos no blog o que nos vai na alma, seja parvoíce espontânea ou desabafos negros.
E vamos continuando, amigos, no blog como na vida.. o partilhar das nossas existências nos dirá como existir.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Não precisamos de matar para vestir

Os Sete Bocados Mortais

Comes um bocado de merda e ficas a cheirar mal da boca.
Comes dois bocados de merda e os teus amigos deixam de te falar.
Comes três bocados de merda e perdes o emprego.
Comes quatro bocados de merda e arruinas o teu casamento.
Comes cinco bocados de merda e não se pode estar ao pé de ti.
Comes seis bocados de merda e és internado por demência.
Ao sétimo bocado de merda, morres.

Ode ao (meu) Ateísmo


A maior conversa fiada de todos os tempos não provém da política mas sim...
da religião!
A religião conseguiu convencer-nos de que há um homem invisível chamado Deus que vive no Céu, que nos vigia em tudo o que fazemos, em todo em qualquer segundo que passa do nosso dia-a-dia.
E esse homem invisível, que representa o Amor, a Paz, a Compreensão e tudo o que é virtuoso, tem uma lista de dez coisas (leia-se mandamentos) que ele não quer que tu faças.
E se por acaso tiveres a triste ideia de te apetecer fazer alguma destas dez coisas, ele tem reservado para ti, um lugar especial cheio de fogo e torturas e sofrimento, no qual viverás a arder e a sofrer e a chorar para todo o sempre até o fim da eternidade.
Mas ele ama-te!

P.S:Este texto foi baseado no video documentário "Zeitgeist, The Movie"

P.S 2: Se os dez mandamentos consistem em "não farás isto, não sejas aquilo, não para aqui, não para acolá", porquê os dez mandamentos e não as Dez Proibições?

Qual(a)idade de vida?


Ultimamente tenho pensado muito no tempo. Não no tempo metereológico.
No tempo.
Isto, quando há tempo para pensar no tempo que passa.
Mas se formos bem a ver, o tempo que passa não se limita a passar mas sim a correr.
Eu defendo a minha própria teoria de que o tempo é flexível. Algo de um conteúdo com teor psicológico.
Quando estamos bem, o tempo voa, e quando estamos numa situação mais complicada ou desconfortável, nem que seja derivada do stress do trabalho, o tempo parece que estanca. Mas ao fim do dia, esse dia já passou.
Não sei se estou a ser muito coerente apesar das poucas linhas que escrevi, mas a velocidade a que o tempo está a passar por mim, começa a assustar-me.
Possivelmente por me reconfortar demasiado no presente.
Mas o facto é que sinto que os dias correm a uma velocidade vertiginosa. Sejam bons ou maus.
Sinto que ainda ontem tinha 18 anos e parece que já os tinha há uma eternidade e os iria manter por uma outra eternidade.
Depois vieram os 20, e até aos 25, parece que foram sempre 20.
Entre os 25 e os 28, senti-me sempre entre os 20 e os 25.
Já com 29, reneguei a entrada nos 30 já com saudades dos "vintes" que ainda não se tinham apartado de mim.
E agora, já com 31, sinto que amanhã já tenho 40, e no dia a seguir, 50...
Será que parei no tempo? Ou será a velhice a minha grande fobia até agora desconhecida?
Qualidade de vida?
Qual a idade da (nossa) vida?

domingo, 21 de junho de 2009

Diversões empaladoras

Trevor Brown

Music by Mike Patton - A Perfect Twist

Apareces personificado, despido das tuas capas que vestes na sociedade. A tua realidade faz-me cócegas no intelecto. Não te entendes às inconsistências e limitações da natureza humana.
O que queres é amor total, o amor mítico, o amor que foi cantado nas canções de trovadores há seiscentos anos atrás. Danço livremente à volta do teu corpo enquanto sorrio ao som do teu futuro sofrimento. E isso deixa-me feliz.
É assim o teu mundo autista.

O Vazio (II)


Escrevo o que escrevo sem nada escrever
Porque escrevo sem ler o que leio sem ver.

O Vazio


Perda de tempo
Perda de sangue
Merda de gente
Vidas em branco
Gente na merda
Sem tempo a perder
Merda por merda
Mais vale não valer.

Arctic Monkeys - Flourescent Adolescent



Este é mais um video da rúbrica que até aqui tem sido intitulada de "Conspirações à parte".
Agora decidi escolher os vídeos por ordem alfabética e inauguro assim a letra "A" com uma das minhas bandas favoritas da actualidade.

Ironia

90 pessoas apanham a gripe Suina e toda a gente quer usar uma máscara.
Um milhão de pessoas tem SIDA e ninguém quer usar um preservativo.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Onde está o meu dinheiro?!?!?

"Estimados clientes, informamos que as lojas vão encerrar dentro de dez minutos. Agradecemos a vossa preferência e desejamos um muito sincero até amanhã".

Onde está o meu carro?!?!?

"pede-se ao condutor do veículo furtado, com a matrícula falsificada, o favor de comparecer junto do mesmo".

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Onde está o meu filho?!?!?...

..."pede-se a comparência dos pais do menino que tem ranho ressequido no nariz, junto ao balcão das informações, no piso O, da Rua das Caraíbas, juntamente com o bilhete de identidade, um esfregão de arame e uma lata de diluente. Porque o ranho não há meio de sair".

terça-feira, 16 de junho de 2009

O tempo que o tempo demora a passar


Passar o tempo é um passatempo enquanto o tempo que não passa demora a passar.
Mas quando há tempo a passar, ficamos sem tempo para pensar no tempo que passou.

Quem tem cú tem medo

Tendo em conta a minha magreza exagerada, sou por vezes alvo de gozo por parte dos meus amigos e amigas, e também de alguns familiares.
Estão sempre a dizer que sou um lingrinhas que não tem cú.
Mas quem tem cú tem medo...
Agora, se não tenho medo podem dizer-me para que raio preciso eu do cú?

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Super Bock



A Super Bock é, de longe a minha cerveja favorita.
Creio mesmo que a nível mundial.
Só que hoje, penúltimo dia das minhas férias, tinha que haver alguém que me conseguisse estragar as ditas...(férias).
Constrangido fiquei, quando, ao chegar ao balcão de um bar, um amigo meu pede uma Super Bock à senhora (desse mesmo bar).
De imediato, logo após o pedido do meu amigo, eu abordo a senhora do bar e digo: "é mais uma se fizer favor".
Ao que a senhora do bar me pergunta: "mais uma quê?"

Tabaco


Acho muito bem!
Sou fumador, mas concordo na totalidade com o sistema que adoptaram ha já algum tempo, quanto à restrição do uso de menores das máquinas de tabaco. Ou aliás, do uso das máquinas de tabaco por menores.
Só não me sinto lá muito elucidado, quando num café, lá para os lados de não sei onde, como quem vai para algures, e que é exclusivamente frequentado por adultos, fumadores, fumadores adultos e adultos embriagados, esse mesmo sistema se mantém!
A partir do momento em que não há qualquer hipótese de qualquer tipo de criança entrar naquele estabelecimento nem de se aproximar sequer da máquina de tabaco, então porquê o sistema estar activo?
Talvez por ser obrigatório.
Mas enquanto o individuo, dono ou funcionário do estabelecimento, carrega incessantemente no controlo remoto para activar e disponibilizar a máquina do tabaco, quando são três ou quatro clientes seguidos para comprarem o seu maço, estou eu ali à espera no balcão, a morrer de sede e desinteria, porque não há mais ninguém para me servir uma porra de uma super bock!

domingo, 14 de junho de 2009

Também estou no mercado de transferências!!


Venho então por este meio anunciar que estou no mercado de transferências!
Não tenho os mesmos predicados do Cristiano Ronaldo, nem tão pouco valho 94 milhões de euros e não há notícia de que a Paris Hilton me queira conhecer mas..estou aberto a propostas!
Dou-vos então, incautas proponentes, um breve perfil da minha pessoa.
31 anos, divorciado, um filho( o melhor de todos) com 8 anos , e tenho dois empregos. Um como segurança e outro como empregado de mesa.
Interesses pessoais: Gosto de beber cerveja e passear á chuva.
Gosto de estar com os amigos ( são tudo para mim)!
Sou irresponsável e imaturo.
O meu sentido de humor não me deixa crescer. Aliás, não há muita coisa que me faça crescer! Será por ser aquário?
Sou possessivo e egoísta. Adoro mentiras piedosas e comédias românticas!
Choro nos filmes e ouço musica pesada.
Adoro detestar R&B e hip-hop ( apesar de ter os meus guilty pleasures)
Gosto mais de viver o presente do que preparar o futuro.
Luto, quase até á morte, por aquilo que quero mas desisto assim que o consigo.
Ressono. Não sei dobrar roupa.
Tenho de fazer uma limpeza aos dentes e moro com a minha mãe!!
Alguma interessada?



Ps: a historia do passear á chuva é tanga.. Pareceu-me fofo na altura

Amor descartável

Porra!!
Sem falinhas ou pudores!
Estou farto de amor descartável!
Ontem, e depois de dois ou três meses sem ver o dito " padeiro", recorri áquilo a que gosto de chamar de "amor descartável". É aquela pessoa com quem temos confiança suficiente para aliviar sem compromissos. Alguém que, ou por gostar de nós, gostar de ter relações connosco ou, simplesmente não tem mais ninguém e, consequentemente, tem o rabo assado de tanto raspá-lo pelas paredes com o cio, concorda em passar meia duzia de minutos connosco a encher um latex da "Durex". ( Sim..meia duzia de minutos!! Foram dois ou mais meses!! Não sou herói!!)
O encontro dá-se, conversa de ocasião, bebe mas é a merda do café e vamos ao que interessa.
A coisa desenrola.. Estou hesitante..entro, saio, entro, saio..
Finalmente dá-se o gemido libertador.
Preservativo cheio.. Tomate vazio.. Consciência pesada!
Limpo o suor da cara. Acendo o cigarro e começo a acreditar que, talvez os neuronios masculinos possam estar cheios daquilo que afoga agora o " Durex".
Enquanto ela não apareceu, estava em pulgas! No fim do acto..vazio total.
Não me chega o amor de "take away"!
Isto leva-me ao próximo post..

Esquadrão da Morte- KAMIKAZE


Fui, deliberada e voluntáriamente, atacado por uma horda de insectos enquanto fazia uma viagem pela A1 com destino a Tomar! Aqui ficam as imagens para a posterioridade..

311 - Flowing

sexta-feira, 12 de junho de 2009

I'm a man!



É verdade!
É o que dá ter crescido numa barriga outrora ocupada por três rapazes!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

A minha verdade

Os espertos e inteligentes, eu admiro-os e entendo-os.
Os burros e os estúpidos, eu compreendo.
Mas aquilo que eu não posso é com um burro armado em esperto.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Choques tranquilos



E o que digo pouco importa.
E o que sinto apenas fico comigo, encoberto pelas melodias que me cantaram.
Apago, rasgo e redefino.
Outrora, estive no topo do mais alto pico.
Hoje estou nos escombros sujos e húmidos, deitada na lama. Ouço os pingos a bater em qualquer coisa. Não quero saber.
A lama suja os meus longos cabelos ruivos, entranha-se nas minhas unhas e na minha pele branca. Ouço os pingos, ouço o meu nome e não me levanto.
E algo cresce dentro de mim.
Não quero saber. Quero-me assim.

domingo, 7 de junho de 2009

Conspirações à Parte (V)

Originalidade

Sem dúvida um dos melhores piropos que ouvi até hoje.

"Quero contar quantas sardas tens no corpo só para estatística e depois uni-las com uma caneta para fazer coisas bonitas tipo constelações, animais do campo, tipo como na primária..."

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Bowling


O Bowling é o meu desporto favorito porque é o único que me permite beber cerveja enquanto jogo.

Ticket Restaurant


Quero manifestar o meu desacordo e descontentamento, em relação aos valores monetários que são atribuídos nos "ticket restaurant".
Dois euros e trinta e seis!
seis euros e vinte e quatro!
O valor mais arredondado que já apanhei foi dois euros e meio!
E passam-me muitos "ticket restaurant" pelas mãos diariamente.
E depois querem troco!
E fazer o troco com aqueles números?
Eu chumbei a matemática.

Promoção (II)

Faz ainda poucos dias, quando, revoltado com o não cabimento de certas promoções, decidi escrever algo sobre isso.
Hoje vejo-me obrigado a acrescentar uma sequela, dado que a revolta continua e as promoções descabidas também.
Não sei se isto é um apelo ou um desabafo, por isso encarem simplesmente como uma promoção.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

O Pombo


Quais serão as hipóteses mais prováveis da morte acidental de um pombo?
Atropelado por uma avioneta, ou estraçalhado pelas hélices de um helicoptero,ser atingido pelo tiro de um caçador, ou quem sabe, morrer de vertigens...se é que essa fobia mata...
Mas todas as hipóteses são válidas desde que não seja um atropelamento rodoviário!
Eu estou aqui para desmentir esse facto.
No início destas minhas férias, fui passear , e em passagem pela rotunda do Marquês de Pombal, na entrada para aquela subida que dá para o Amoreiras, vejo a cabeça de um pombo completamente esborrachada no asfalto e o resto do corpo ainda empinado no meio da estrada.
Adoro animais mas sinceramente nunca simpatizei muito com pombos.
Antipatia essa, que surgiu na minha vida há uns anos atrás quando um pombo, estúpido como todos os outros, decide, através de uma técnica cobarde e desigual, estacionar-se em cima do ar condicionado de uma loja de rua, e tirando partido da minha distração de transeunte, largar cerca de 20g de um dejecto semi-liquidificado, de um verde amarelecido, em direcção ao meu ombro, fazendo ainda uma rasia na minha orelha esquerda.
Uns anos mais tarde, volto a ser vítima do mesmo tipo de crime, tendo desta vez sido atingido na barriga, não sei se pelo mesmo pombo se não.
É, com óbvia satisfação que presencio a morte penosa daquele pombo, mas não deixo de me sentir intrigado acerca do que o terá levado a morrer daquela maneira.
Suicídio? Ou terá confundido uma beata de um cigarro com uma migalha de pão no meio da estrada?
Terá sido excesso de confiança, o que o fez acreditar que levantaria vôo a tempo, antes que fosse interceptado pelo veículo automóvel?
Seria ele um pombo correio e estaria a efectuar uma entrega de mercadoria destinada ao túnel do Marquês?

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Des-percurso


Music by John Murphy - 28 weeks later


O quanto desejas não te sentir assim quando foste tu que compraste o bilhete para a longa viagem dessa terra chamada Incerteza.
Contigo, trazes na bagagem revolta, raiva, fúria e pesa-te tanto, mas tu insistes em transportar esse peso nas tuas costas. Enquanto esperas pelo comboio vais à máquina dos sumos e compras uma lata de angústia. Bebes devagar, em pequenos golos e aprecias o sabor do fel misturado com o sabor do cigarro que fumas.
Entras na carruagem e o medo convida-te a sentar ao lado dele.
Eu, estou ali.
Ali, no fundo da carruagem.
De frente para ti.
Encaras-me e baixas o olhar.
E fazemos a viagem juntos.
Eu, ali.
No fundo da carruagem, a olhar para ti e a beber um chá de paciência.

terça-feira, 2 de junho de 2009

Espectadora

Tenho uma interpretação pessoal que me liga às tuas imagens.
O que aparece numa pintura tua assemelha-se às imagens que eu tenho na minha memória.
Identifico-me ás tuas porque quando tento reconstruir imagens, é assim que elas aparecem...desfocadas, diluídas e etéreas...

sábado, 30 de maio de 2009

O Amor


A minha priminha casou-se e estou feliz por ela.
O Paulo (o recém-marido) é um fixe e fiquei contente com esta união.
Gostei que ambos se tivessem casado mas não gostei do casamento, porque não gosto de casamentos.
Sinto uma repulsa tão grande em relação aos casamentos que aos trinta e um anos ainda me encontro solteiro.
E por falar em solteiro, venho hoje, por intermédio deste post falar-vos de amor. Ou do meu ponto de vista do verdadeiro significado desta reacção psico-química humana, a que foi atribuído o nome científico de amor.
Falo por mim e não descarto opiniões divergentes á minha, mas o amor não é mais do que o sentimento mais egoísta da Humanidade.
"Gosto muito de ti, desde que correspondas aos meus caprichos e exigências."
É mais ou menos neste sentido que vejo o amor.
O casamento existe porque é complicado fazer, construir, organizar uma vida singular.
As despesas, as lidas de casa, a opinião pública, e muitos outros factores, empurram o Ser Humano para uma união protegida com testemunhas oculares e oficiais. Uma espécie de direitos de autor.
"Eu é que sei se gosto ou não de ti e se quero ou não fazer uma vida contigo" mas este sentimento só é validado no meio de familiares, amigos, roupas de domingo, fotografias, entradas, sopas, dois ou três pratos principais, buffet, champanhe, bolo de noivado e finalmente a embriaguês que ajuda todos os presentes a acreditar que a noiva está linda e que tudo vai correr bem, como se o divórcio, os maus tratos, violência doméstica e os filhos que se metem na droga só acontecesse aos outros.
Julgo ter perdido a capacidade de amar por volta dos meus vinte e quatro anos.
Foi como se tivesse sofrido um acidente e tivesse sido sujeito á amputação desse sentimento para minha sobrevivência.
Talvez o meu problema seja gostar de mulheres em geral e não de uma mulher em particular.
Apesar de ter começado este post demonstrando a minha felicidade em relação ao casamento da minha prima, quero deixar-lhe um recado muito importante:
Prima, se me estiveres a ler, espero que seja a primeira e última vez que te cases, ou se o voltares a fazer, por favor não me convides.
Porque para além de abominar casamentos, este foi particularmente desconfortável e incomodativo, dado que praticamente desde o início do casamento até quase ao final deste, me deparei com perguntas da C.C(Comunidade Cota) que lá se encontrava, do tipo: "então o próximo és tu?" ou "então e tu já casaste?", ou "Aqui o meu sobrinho é o próximo" ou até mesmo "então mas ainda não te casaste? está tudo bem? passa-se alguma coisa?".
C.C (Comunidade Cota), não, eu não sou gay, não sou psicopata (acho eu) e lamento que não compreendam que existem diferentes e variados pontos de vista em relação a uma vida a dois.
P.S: beijinhos para ti, priminha, e não te esqueças de me trazer qualquer coisa de N.Y.
P.S:2 Lembrei-me agora de uma maneira de me fazerem gostar de casamentos, ou pelo menos, não os abominar:
Já que já se pode preencher o IRS pela internet, porque não fazer o mesmo com os casamentos?
"Você e a sua namorada amam-se e tencionam casar? O amor, fidelidade e apoio na saúde e na doença, nos bons e nos maus momentos, tudo num só clique!"
Fica aqui a sugestão.